domingo, 19 de dezembro de 2010

Teatro dos Fantoches no Parque Mayer, em 1929


No dia 16 de Setembro de 2010, encontrei uma bela imagem de um antigo teatro de fantoches, onde o povo se deliciava com esta arte popular no Parque Mayer, em 1929.Não existe qualquer menção à companhia possuidora da estrtura cénica que podemos ver na imagem, com o nome 'Teatro dos Fantoches'.Apenas é referida a localização e o ano, Parque Mayer, 1929.É de louvar esta tradição recordada nos fascículos desta nova coleção do JN, intitulada 'As Estórias Nunca Contadas Pela História - 100 Anos da República', grátis neste jornal diário.A foto em anexo foi publicada hoje, dia 15 de Setembro de 2010, com a legenda 'Espectadores do Teatro dos Fantoches, no Parque Mayer, Lisboa. 1929.'.Os fascículos desta coleção estão recheados além das belas imagens, de notícias públicadas nas décadas relatadas, no DN e no JN, o que nos leva a pensar que as fotos devem constar dos mesmos arquivos de imprensa.A coleção já vai no 8.º número e desconheço se já terão sido publicadas outras imagens do género.


Pela tradição e pela alegria do povo,
Rui Sousa.

---------------------------------------------------------------------------

Nota: Acerca do Parque Mayer e das suas atraçõesin http://www.jf-sjose.pt/
Parque Mayer: história dos 80 anos da Broadway portuguesa"Criado no início dos «loucos anos 20» com a ambição de ser um pólo teatral, o Parque Mayer impôs-se como centro do teatro de revista e feira popular moderna, sobreviveu à censura de Salazar e Caetano, à rádio e ao cinema, ao futebol, à partidarite da revolução, à televisão e às telenovelas. ...""...Entre as diversões que passaram no Parque Mayer destacam-se as «barracas de tiros», os bailes (de fim-de-semana, ou do Carnaval), os circos Royal, El Dorado e Luftman, as «barracas» do «Pôrto em Lisboa» (miniatura animada da Ribeira) ou de «fenómenos» como a «mulher transparente» e a «mulher-sereia» e as pulgas amestradas, o labirinto e a roleta diabólica, a laranjinha, as «variedades», o jogo do quino, o jogo clandestino (para os mais aventureiros), os carrosséis e os fantoches, o Pavilhão Infantil, os «carrinhos de choque», a patinagem, os combates de boxe, a luta greco-romana e a luta livre."

Sem comentários:

Enviar um comentário